As Rosas não Falam - Cartola.



Na extraordionária interpretação de Ney Matogrosso.


As Rosas não falam

Composição: Cartola

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão,
Enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar
Para mim

Queixo-me às rosas,
Mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti, ai

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
Por fim

DESTINO.

Destino

Quando o tempo me despir
e estando nu de minhas vaidades,
melindres inúteis,
mágoas cancerígenas,
sem nome, sem amor...
Como me apresento,
se houver um lugar,
sem saber quem sou?
Encontrarei outros,que como eu,
sequer tem uma tatuagem?



Milton Filho, 2010-12-12

Longe dos livros.

A maioria dos brasileiros lê pouco e quase não compra livros. Esta triste constatação é resultado das pesquisas "O livro no orçamento familiar", baseada em levantamento do IBGE de 2002 e 2003, e "Retratos da literatura no Brasil", ambas divulgadas recentemente pelo Instituto Pró-Livro. O primeiro estudo indica que apenas 7,47% da população compra livros, gastando anualmente uma média de R$ 11. Já o segundo levantamento verificou a existência de 95 milhões de leitores no País, que leem, em média, 1,3 livro não didático por ano. Um índice muito baixo se comparado a outros países, como os Estados Unidos (média de 11 livros por ano), e a Colômbia (2,4 livros por ano). 


"As duas pesquisas mostram que a escolaridade, a renda e influência da família estão muito ligadas à leitura no Brasil. Nos últimos 8 anos, 30 milhões de pessoas ascenderam à classe média. Com isso, a população com mais de 15 anos passou da média de leitura de 1,8 livro por ano, em 2000, para 4,7 livros, em 2007, incluindo obras indicadas pela escola. Quando a pessoa deixa de estudar, ela passa a ler menos da metade do que lia", aponta Galeno Amorim, diretor do centro de estudos Observatório do Livro e da Leitura e coordenador da pesquisa "Retratos da Leitura no Brasil". Segundo esse estudo, realizado com 5.012 brasileiros, entre as pessoas com ensino superior, 20% dedicam até 10 horas semanais à leitura.


"Os estudantes leem mais por obrigação do que por prazer na escola, que deveria formar leitores para a vida inteira. Essa é uma das razões para o livro ser tão pouco presente no imaginário do brasileiro, o que é acentuado pelo preço médio elevado do livro no País. Mas não basta baratear, é preciso facilitar o acesso público a ele. Por isso, estamos zerando o número de municípios sem bibliotecas e modernizando as já existentes", diz Fabiano dos Santos, diretor de Livro, Leitura e Literatura do Ministério da Cultura. (G.B.)

__._,_.___

Seguidores

Sobre este blog