Pagode x Rock: Amor em debate.

Estava lendo uma postagem muito interessante no blog Sociedade Dionisíaca a respeito do Amor , cantado, lido e poetizado:


Quem está certo sobre o que é o amor ?
Será que o amor é aquilo que sentimos por pessoas e coisas que gostamos ou é apenas uma futilidade que quebramos a cabeça para descobrir que é um sentimento comum como qualquer outro?

As melhores frases do Brás Cubas.

Bom, fiz a releitura das Memórias Póstumas de Brás Cubas o que  sempre traz novas surpresas. A cada nova leitura do mesmo livro você acaba por descobrir coisas que não percebeu na leitura anterior. Vou citar algumas frases marcantes do livro.
 
Leiamos:

"Em verdade, as aventuras são a parte torrencial e vertiginosa da vida, isto é, a exceção.  

"Mas o tempo, o tempo caleja a sensibilidade, e oblitera a memória das coisas."

"Se entendes bem, facilmente compreenderás que a inveja não é senão uma admiração que luta e sendo a luta a grande função do gênero humano, todos os sentimentos belicosos são os mais adequados à sua felicidade."

"Matamos o tempo; o tempo nos enterra."

"Crê em ti, mas nem sempre duvides dos outros."

"...as virtudes devem ser como os orçamentos: melhor é o saldo que o déficit."

"Grande coisa é haver recebido do céu uma partícula da sabedoria, o dom de achar as relações das coisas, a faculdade de as comparar e o talento de concluir."

"saiu da vida às escondidas, tal qual entrara."( referência a morte de Dona Plácida)   

"A vida elegante e polida atraía-a, principalmente porque lhe parecia o meio mais seguro de ajustar as nossas pessoas. Nhã loló observava, imitava adivinhava, ao mesmo tempo dava-se ao esforço de mascarar a inferioridade da família."

"Quem escapa ao perigo ama a vida com outra intensidade".

"Se nenhuma razão há para que perdure a memória do obsequio no obsequiado, menos há de haver em relação ao obsequiador."

"...gosto dos epitáfios;eles são, entre a gente civilizada, uma expressão daquele pio e secreto egoísmo que induz o homem a arrancar à morte um farrapo ao menos da sombra que passou. "

"Virgília traíra o marido, com sinceridade, e agora chorava-o com sinceridade." 

"...é o orgulho da servilidade"( CAP CLVI- O ORGULHO DA SERVILIDADE)

"Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria."

Seguidores

Sobre este blog